Logon
Blog

Pressão alta emocional: ansiedade pode levar à hipertensão

Ameaça silenciosa à saúde, quadro pode ser evitado por meio de acompanhamento médico adequado e hábitos saudáveis.


A hipertensão é uma doença crônica que atinge cerca de 35% da população brasileira, sendo responsável por 80% dos casos de derrame cerebral e 60% dos ataques cardíacos. Boa parte das pessoas que têm a chamada “pressão alta” sequer sabe que tem o problema. Isso porque a hipertensão é uma doença silenciosa que só se manifesta em situações mais graves, como um acidente vascular cerebral (AVC), por exemplo.

O sal e os alimentos gordurosos são os inimigos número um do sistema cardiovascular. Mas você sabia que estresse, depressão e ansiedade também podem ter relação com a hipertensão arterial? 26 de abril é o Dia Nacional de Prevenção e Combate à Hipertensão Arterial e, para realçar a data, vamos contar como fatores psicológicos interferem também na saúde do coração.​

Ansiedade e hipertensão arterial na pandemia

A pandemia de Covid-19 mexeu com a vida de todos nós. Dos mais velhos aos mais novos, todos fomos obrigados a mudar nossas rotinas, o que gerou um impacto psicossocial para o qual não estávamos preparados. Há um ano vivendo as emoções causadas pelo isolamento social, pelo medo e pelo luto, muitas pessoas adoeceram mentalmente, e as crises de ansiedade têm sido mais frequentes e acendido o sinal vermelho. “A pandemia tem levado as pessoas a permanecerem dentro de casa, o que fez com que aumentassem a ingesta de comidas com alto teor de sal e gordura, o peso dos indivíduos e o consumo de bebidas alcoólicas em alguns casos, causando, consequentemente, um descontrole maior da hipertensão”, alerta o Dr. Edson D’Avila, cardiologista do Hospital Brasília.

Ele aponta ainda que os níveis de ansiedade elevados podem também gerar aumento da pressão arterial. “Uma pessoa ansiosa fica em estado de alerta com frequência, e o estresse motivado por situações como essa causa o aumento do ritmo cardíaco que, caso seja recorrente, leva ao quadro de pressão alta emocional”, completa. É comum que pessoas que já sofrem com alguma doença cardíaca estejam experimentando muito estresse e ansiedade nesse período. Afinal, sabe-se que cardiopatas são vulneráveis à Covid-19que fazem parte do chamado grupo de risco. Esse perigo iminente pode trazer ainda mais instabilidade emocional, aumentando os riscos de piora do quadro de saúde pela elevação da pressão arterial.

Além disso, pessoas que sofrem de ansiedade podem recorrer ao cigarro e à comida para compensar a inquietação. Elas também tendem a ter menos ânimo para praticar atividades, o que pode levar a um aumento considerável dos índices de obesidade na pandemia​. O sobrepeso, assim como o tabagismo, o excesso de bebidas alcoólicas e o histórico familiar, é fator de risco para a hipertensão. Indivíduos ansiosos cujos pais são hipertensos devem ter ainda mais cuidado e adotar hábitos saudáveis para prevenir doenças do coração, pois já possuem predisposição às doenças cardiovasculares.

Quando a pressão é considerada alta?

O coração tem a função de conduzir sangue para o pulmão, recebê-lo de volta e, então, distribuí-lo para os demais órgãos, a fim de garantir o bom funcionamento de todo o corpo. Nesse trajeto, o sangue acaba pressionando as paredes internas das artérias. Porém, numa pessoa hipertensa, o coração encontra mais dificuldade durante esse processo e, por conta do estreitamento das artérias, o órgão acaba se dilatando.

Com a ajuda de um esfigmomanômetro – aquele aparelho para aferir pressão que envolve o braço – é possível medir a pressão arterial. No caso de um coração saudável, ela não passará de 12 × 9. “Quando a pressão arterial estiver persistentemente elevada, ou seja, com níveis de 140 × 90 mmHg ou mais, deve-se buscar tratamento para a hipertensão”, alerta o médico. 

Como controlar ansiedade

A forma mais comum de controlar a ansiedade é também uma das melhores amigas do coração: praticar atividades físicas. Os exercícios estimulam a produção de endorfina e serotonina, substâncias responsáveis pela sensação de bem-estar e felicidade. Além da prática de esportes, confira outras dicas de como conter a ansiedade:​

planeje o seu dia – nem tudo está no nosso controle e imprevistos acontecem. Porém, o uso de listas e agendas ajuda a organizar o seu dia para que, caso um infortúnio aconteça, você tenha mais clareza para se reorganizar;

- durma bem – quando estamos descansados, a mente funciona melhor e consegue lidar mais facilmente com fatores externos;

regule o consumo de notícias – tudo demais faz mal, e com as notícias não é diferente. Estamos vivendo um período muito complicado que mexe com as emoções de todos. Estabeleça um limite diário para o consumo de informações.​

Por último: não tenha vergonha de pedir ajuda! Assim como procuramos um cardiologista quando estamos com algum problema no coração, psiquiatras e psicólogos são os profissionais responsáveis pelas questões psíquicas e emocionais. O Hospital Brasília oferece atendimento em todas as três especialidades, com respeito e atenção, para proporcionar qualidade de vida a quem precisa de cuidados médicos.

Para agendar seu atendimento, ligue: (61) 3704-900 ou clique aqui​.


Veja mais