Logon
Blog

5 dicas para prevenir doenças do coração em qualquer faixa etária

No Dia Mundial do Coração, o Hospital Brasília destaca a importância dos cuidados com esse órgão vital

​​O coração bate sem parar, a cada segundo, 24 horas por dia. Mesmo quando estamos descansando, ele se mantém ativo, trabalhando para que o corpo humano esteja devidamente irrigado e em plenas condições para sobreviver. Por isso, que tal começar a tratar desse órgão tão nobre com toda a disciplina e o cuidado que ele merece?

Atualmente, cerca de 14 milhões de brasileiros sofrem com doenças cardíacas. Estimativas afirmam que 30% dos óbitos ocorridos no país são desencadeados por Doenças Cardiovasculares (DCV), como insuficiência cardíaca, doença arterial coronária, cardiopatia congênita e arritmia cardíaca, por exemplo. Felizmente, a prevenção desses quadros é possível, mas demanda fazer escolhas mais inteligentes no dia a dia – que valerão a pena para o resto de sua vida.

“A doença cardiológica é uma das principais causas de mortes no Brasil, além de provocar diminuição ou mesmo perda de capacidades funcionais profissionais. O cuidado com o coração reduz consideravelmente os riscos de comorbidades potencialmente perigosas, além de melhorar a qualidade de vida”, ressalta o Dr. Edson DAvila, cardiologista e coordenador da Cardiologia do Hospital Brasília.

Confira como fazer mais por você mesmo

1. A nossa primeira e principal dica é investir em uma dieta saudável, balanceada e rica em nutrientes. Tente limitar a ingestão de gorduras saturadas (carnes gordurosas, queijos, creme de leite, manteiga), de alimentos ricos em sódio (macarrão instantâneo, produtos embutidos, fast food, temperos prontos, lasanha de supermercado) e de açúcares adicionados (biscoitos, adoçantes, suco de caixinha). Substitua essas opções por frutas frescas, vegetais e grãos inteiros.

Uma alimentação equilibrada também auxilia na prevenção da diabetes, que pode danificar os vasos sanguíneos e os nervos que controlam o coração, aumentando ainda mais os riscos de se tornar um cardiopata ao longo dos anos.

2. Totalmente relacionada com o ponto anterior, a hipertensão é um importante fator de risco para doenças cardíacas. Para não se tornar um paciente hipertenso, tome muito cuidado com o uso excessivo do sal, com o consumo exagerado de bebidas alcóolicas e de produtos industrializados.

Também é fundamental cortar de vez o uso do cigarro, pois o tabagismo influencia diretamente na pressão arterial! E não esqueça de aferi-la regularmente – pelo menos uma vez por ano, para a maioria dos adultos, e com maior frequência se tiver “pressão alta”.

3. Altos níveis de coleste​rol e triglicerídeos também aumentam os riscos de desenvolvimento das cardiopatias, pois podem obstruir suas artérias e aumentar o risco de doença arterial coronariana e ataque cardíaco. Pergunte a um médico ou um nutricionista como você pode adequar o seu estilo de vida para manter esses níveis sob controle!

4. Os exercícios são um poderoso aliado contra as doenças do coração. A atividade física acarreta milhares de benefícios ao praticante, entre eles o fortalecimento do coração e a melhora da circulação sanguínea. Também podem ajudá-lo na redução do colesterol, da pressão arterial e, claro, na manutenção de um peso corporal adequado.

O excesso de peso ou a obesidade podem aumentar consideravelmente o risco de doenças cardíacas. Dessa forma, separar um momento do seu dia para se dedicar a esse hábito tão saudável pode te manter longe de todas essas complicações!

5. Xô estresse. Esse sentimento está relacionado às doenças cardíacas de várias maneiras: pode ser um “gatilho” para um ataque cardíaco, aumentar a sua pressão arterial ou ainda desencadear hábitos poucos saudáveis (como comer, beber e fumar compulsivamente).

Algumas maneiras de ajudar a controlar o estresse incluem a prática de exercícios, priorizar atividades prazerosas no dia a dia, ouvir uma boa música, concentrar-se em algo que te traz alegria, meditar e ter tempo de qualidade com pessoas queridas.

Fique atento a esses sintomas

Você provavelmente já conhece os sinais “clássicos” de um ataque cardíaco, como dor no peito e formigamento. No entanto, a maioria desses pacientes também experimenta outros sintomas que, inclusive, podem ser confundidos com condições como depressão, menopausa e ansiedade, por exemplo.

Por isso, redobre sua atenção à lista abaixo e, se vivenciar de forma repentina algum dos itens descritos, recomendamos buscar um médico com urgência.

– Tontura ou vertigem

– Sudorese fria

– Palidez

– Falta de ar ou dificuldades para respirar

– Desmaios

– Náuseas ou vômitos

– Dor na mandíbula

– Dor no pescoço

– Dor nas costas

– Dor epigástrica (no estômago)

– Palpitações

– Indigestão ou dor semelhante a gases no peito e estômago

É importante lembrar

Doenças cardíacas não têm cura e não podem ser revertidas no corpo humano, embora apresentem diversas opções de tratamento. O paciente cardiopata necessita de monitoramento contínuo por toda a vida, visando evitar qualquer complicação indesejada, perigosa e que possa configurar um risco de morte.

Daí a importância de seguir, desde sempre, um plano para se manter saudável, antes mesmo de desenvolver qualquer complicação relacionada ao coração – principalmente se você tiver um histórico familiar de doenças cardíacas ou fizer parte de um dos grupos de risco para essas condições.

Como o Hospital Brasília pode ajudar

“O Hospital Brasilia está preparado para todo tipo de atendimento dentro da Cardiologia, desde as emergências relacionadas ao coração e até o Transplante Cardíaco – inclusive fomos o primeiro hospital privado do Distrito Federal a realizar esse tipo de intervenção.

Felizmente, hoje estamos experimentando a evolução dos nossos serviços hemodinâmicos, que tratam doenças coronarianas, valvares, neurológicas e vasculares periféricas, o que acaba reduzindo a necessidade de cirurgias” pontua o Dr Edson.

O especialista finaliza reforçando o fato de o coração ser uma bomba que manda o sangue para todos os outros órgãos. Portanto, a perda da sua função afetará todo o corpo humano, com consequente diminuição na expectativa de vida.

Atenção! São pequenos detalhes que você pode fazer hoje que irão te recompensar em todas as fases da sua vida.

Para agendar atendimento com um cardiologista no Hospital Brasília, basta clic​ar aqui.



Veja mais

Nosso site usa cookies para melhorar a navegação. Conheça o nosso Portal de Privacidade .