Logon
Blog

Hepatite B: o que é, quais são os sintomas, as formas de transmissão e o tratamento?

Entenda melhor como cuidar da saúde do fígado

​​​

Instituída em 2019, a campanha Julho Amarelo visa conscientizar a população da importância de ações de vigilância e prevenção das hepatites virais e reforçar as medidas de controle dessas doenças infecciosas que causam inflamação no fígado e podem ser agudas ou crônicas.

Entre os agentes causadores, destacam-se os vírus A, B, C e D (também conhecido como Delta) e E. Neste texto, a Dra. Natália Trevizoli, hepatologista do Hospital Brasília, dá mais detalhes sobre a hepatite B.

O que é hepatite B?

A hepatite B é uma inflamação do fígado que tem origem na infecção pelo vírus HBV e pode se desenvolver de forma aguda ou persistir por mais de seis meses, quando é chamada de hepatite B crônica. A médica explica que, no último caso, o quadro pode evoluir para cirrose e até mesmo carcinoma hepatonuclear, um tipo de câncer de fígado.

​Formas de transmissão

O vírus da hepatite B é bastante infeccioso e pode ser transmitido por sangue ou secreções contaminadas. Ou seja, a transmissão da hepatite B pode ocorrer durante o beijo e ao compartilhar alicates de unha, copos, escovas de dente e lâminas de barbear, por exemplo. Trata-se de uma Infecção Sexualmente Transmissível (IST), visto que o sexo é uma importante via de contágio por causa da concentração de secreções genitais.

“Quem está sob risco? Indivíduos não vacinados podem adquirir a hepatite B por contato sexual com pessoas infectadas ou pelo uso de objetos cortantes contaminados; as gestantes devem fazer o teste para HBV no pré-natal, pois o vírus pode ser transmitido para o recém-nascido durante o parto; pacientes em tratamento para câncer; os submetidos a transplante de órgãos ou em uso de medicamentos que diminuem a imunidade devem ser testados antes do início do tratamento", explica a médica.

Nesse sentido, vale chamar a atenção para os cuidados ao realizar intervenções como tatuagens e piercings. Busque profissionais confiáveis que sigam as normas de biossegurança, a fim de evitar a contaminação. Essa dica também vale para consultórios odontológicos.

 Sintomas da hepatite B

Grande parte dos casos é assintomática ou as manifestações são tão sutis que acabam passando despercebidas.

“Na hepatite aguda, quando presentes, os sintomas duram poucas semanas. Os pacientes podem se queixar de cansaço, perda de apetite, náuseas, mal-estar, pele e olhos amarelados (icterícia), urina escura e fezes claras", detalha a Dra. Natália.

Ainda segundo a especialista, a maioria dos casos de hepatite B crônica não causa sintoma algum. Porém, com o passar dos anos e de acordo com a evolução da doença, podem surgir complicações decorrentes do mau funcionamento do fígado. Possíveis sintomas da doença avançada (cirrose) incluem:

  • inchaço abdominal (ascite);

  • coloração amarelada da pele e de mucosas (icterícia);

  • baço aumentado;​​

  • surgimento de varizes no esôfago.

Vacina para a hepatite B

A vacina contra a hepatite B é a melhor forma de prevenir a doença. Além de​ eficaz, gera proteção pelo resto da vida na maioria das pessoas; são três doses administradas nos primeiros seis meses de vida. O imunizante está disponível nos postos de saúde e no Exame Medicina Diagnóstica.

Aqueles que não foram imunizados na infância podem tomar a vacina mesmo depois de adultos, também em três doses. Pessoas que convivem com HIV e imunodeprimidas recebem doses reforçadas.

Tratamento

A única maneira de saber se uma pessoa está ou não com hepatite B é por meio de exames de sangue. “Os testes podem definir se o paciente já teve a doença e está curado, se está com infecção crônica ou se nunca teve contato com o vírus. Exames de sangue podem ser realizados por punção venosa ou na ponta do dedo (teste rápido) e fornecem o resultado em 5 minutos", explica a Dra. Natália.

Quanto ao tratamento, boa notícia: a hepatite B tem cura, e a maioria dos casos se resolve naturalmente, pois o próprio organismo combate o HBV.

“Entretanto, caso os exames evidenciem uma inflamação ou fibrose (cicatrizes), o médico definirá o medicamento mais adequado. Todo paciente deve ter acompanhamento periódico, incluindo aqueles que não tenham indicação de tratamento viral imediato", conclui a especialista.

Hospital Brasília

O Hospital Brasília é um hospital geral de alta complexidade que possui equipe multidisciplinar especializada e constante investimento em novas tecnologias e oferece uma linha de cuidado integrada para acolher o paciente com conforto, agilidade e segurança. 

Para tirar dúvidas e fazer agendamento, entre em contato com a Central de Atendimento pelo telefone (61) 3704-9000 ou agende on-line. ​

 

Veja mais