Logon
Blog

Dores nas articulações: quais são as causas, o que fazer e como aliviá-las?

Também conhecido como “dor nas juntas”, desconforto pode comprometer a mobilidade e até causar deformações

​​Para quem permanece muito tempo sentado ou exerce funções que exigem muito esforço físico, a dor nas articulações, muitas vezes, é um problema recorrente. Crônico ou esporádico, esse desconforto – também conhecido como dor nas juntas – pode ter origem mecânica ou inflamatória e provocar limitação aos movimentos do indivíduo.

A boa notícia é que a maioria dos casos pode ser tratada. A Dra. Tainá Carneiro, reumatologista do Hospital Brasília, explica quais são suas principais causas e como a reumatologia pode ajudar a solucionar o problema. Confira!

​Dores nas articulações: o que são?

As articulações são estruturas que unem dois ossos ou mais e tornam possível nossos movimentos e deslocamentos. Sendo assim, quando há algum problema com as “juntas", movimentos como correr, andar, caminhar, nadar e até mesmo a ação de segurar um objeto são comprometidos.

Existem diversas patologias que podem causar dor nas articulações, e as principais regiões atingidas são os joelhos, os punhos, os tornozelos e o quadril.

​Quais são os sintomas das dores nas juntas?

Segundo a Dra. Tainá, os principais sintomas são desconforto nas regiões articulares associado à rigidez do movimento, principalmente no início deste. “Dependendo da causa, pode haver inchaço, vermelhidão e calor local. Outra questão importante a saber é que a rigidez pode ser persistente e em maior ou menor grau, dependendo da causa", declara.

​Quais são as causas das dores nas articulações?

A dor nas articulações atinge pessoas de qualquer idade, uma vez que, além do desgaste natural promovido pelo envelhecimento, tal problema também pode derivar de inflamações e traumas. Nesse último caso, a dor nas juntas surge como consequência de uma lesão que não recebeu o tratamento adequado.

​Dores no corpo e nas juntas

O termo doenças reumáticas faz referência a mais de 200 patologias diferentes que divergem em causa, curso e dano causado ao corpo. A semelhança entre elas é a principal área afetada: o tecido conjuntivo de suporte do sistema musculoesquelético, que compreende ossos, músculos, tendões, articulações, bursas e ligamentos. Os sintomas também podem se manifestar em outras regiões, como no coração, nos vasos sanguíneos, nos pulmões, nos rins, na pele, nos intestinos e nos olhos.

Saiba mais sobre as principais formas de reumatismo, que causam dor nas juntas.

  • Lúpus: o lúpus eritematoso sistêmico (LES) é uma doença inflamatória crônica de origem autoimune (quando o sistema imunológico do corpo ataca os próprios tecidos e órgãos). Os dois principais tipos são o cutâneo, que apresenta manchas em regiões expostas ao sol, e o sistêmico, que acomete órgãos internos.

  • Osteoartrose: principal agente causador da dor nas articulações, atinge pessoas entre 40 e 70 anos, que passam a sentir desconforto nas mãos, nos ombros e nos joelhos.

  • Artrite reumatoide: essa inflamação crônica provoca incômodo em várias articulações, como nos punhos, nos joelhos, nos cotovelos, nos ombros, no fêmur e na coluna. Além da típica rigidez matinal, calor, inchaço e vermelhidão no local também podem estar presentes.

  • Espondilite anquilosante: esse quadro afeta diretamente a lombar, e os pacientes sentem dificuldade para fazer movimentos durante a manhã. A lombalgia causa impedimento para se abaixar e se sentar, por exemplo. Exercícios aliviam a dor e o repouso a intensifica.

​Dor nas articulações das mãos: o que pode ser?

Além da lombar, também existem quadros que causam dor e inchaço nas articulações dos dedos das mãos. Confira a seguir.

​Síndrome do túnel do carpo

O que liga as mãos aos punhos é uma estrutura chamada túnel do carpo, formada por ossos, nervo mediano – responsável pela sensibilidade dos polegares, indicadores, dedos médios e parte dos anelares – e tendões.

A síndrome do túnel do carpo (STC) se caracteriza pela compressão desse nervo de forma a causar dor, formigamento e falta de força nas mãos. Não há um fator único para seu desenvolvimento, pois qualquer situação que aumente a pressão dentro do canal interfere também no mediano. Ainda assim, é possível destacar a lesão do esforço repetitivo (LER) como o principal agente causador da STC. A parestesia provocada pela condição pode se irradiar para o antebraço, o cotovelo e até os ombros. Por conta da falta de sensibilidade, o paciente pode não distinguir se algo é quente ou frio, bem como não conseguir segurar objetos por causa da fraqueza nas mãos. Em estágios avançados, o polegar também pode ficar incapacitado por conta da atrofia dos músculos.

​Gota

A gota é uma enfermidade resultante da elevação de ácido úrico no sangue, o que gera um depósito de cristais de sódio nas articulações, causando crises de dor nas juntas.

​Artrose nas mãos

A artrose é uma doença reumática degenerativa comum e acomete cerca e 16% dos brasileiros. Assim como a artrite reumatoide, a patologia está associada à idade e está presente, principalmente, em pessoas com mais de 50 anos. Seus sintomas incluem limitação locomotora, rigidez e dor nas juntas do corpo. Ao contrário da espondilite, para aliviar a crise é necessário repouso.

​Dor e inchaço nas articulações dos dedos das mãos

São várias as patologias que acometem as articulações das mãos. Entre as mais conhecidas está a artrose ou osteoartrite, que provoca também rigidez e, em alguns casos, crescimento e deformidade das articulações.

“A artrite reumatoide difere por apresentar acometimento nas articulações de maneira mais intensa, com calor, limitação prolongada pela manhã e inchaço. O tratamento de ambas é diferente e, por isso, é fundamental a avaliação de um especialista", completa a reumatologista.

​Qual o tratamento para as dores nas articulações?

Quanto ao tratamento, a Dra. Tainá Carneiro explica que a abordagem varia de acordo com o agente causador da dor nas articulações.

“Podem ser usados desde analgésicos até medicações específicas, como imunobiológicos, no caso da artrite reumatoide ou artrite psoriásica. Ainda assim, tanto o uso de fármacos quanto a fisioterapia são fundamentais em todos os casos", afirma.

​Reumatologia no Hospital Brasília

O Serviço de Reumatologia do Hospital Brasília tem como missão proporcionar diagnóstico e tratamento de excelência a pacientes com doenças reumáticas. Geralmente acompanhadas de dor, as enfermidades de cunho reumatológico acometem o sistema locomotor (ossos, articulações, cartilagens, músculos, tendões e ligamentos), mas também podem atingir outros órgãos.

Diferente do que se pensa, são doenças incidentes que não se limitam a idosos e podem atingir pessoas de qualquer idade. Assim, para proporcionar mais qualidade de vida a esses pacientes, unimos diagnóstico preciso e tratamento adequado, de modo a diminuir e até mesmo extinguir as dores reumáticas que causam sofrimento ao paciente, o que envolve todas as condições de saúde de cunho reumatológico, desde patologias osteomusculares (como tendinite, bursite, lombalgia e osteoporose) até doenças raras autoimunes (lúpus, artrite reumatoide e espondilite anquilosante, por exemplo), passando pelas mais diversas síndromes dolorosas, como a fibromialgia, a mais conhecida de todas.

​Ecossistema de saúde para um cuidado integral

O Serviço de Reumatologia do Hospital Brasília está inserido no grande ecossistema de saúde do hospital. Isso significa que o paciente reumatológico é acompanhado de ponta a ponta, em uma jornada integral de cuidados. A infraestrutura diferenciada da instituição oferece ao paciente consultas, diagnósticos, tratamentos com infusão medicamentosa e até mesmo internação hospitalar em casos que demandam atenção mais complexa.

Além disso, a equipe de reumatologia trabalha em interface com diversas especialidades sediadas no hospital, como psiquiatria, cardiologia, geriatria, endocrinologia, neurologia, ortopedia e gastroenterologia, de modo a ter uma visão global da condição individual.

Para conduzir avaliações com o cuidado e a precisão de que os pacientes precisam, o Serviço de Reumatologia do Hospital Brasília dispõe de reumatologistas com expertise em atendimento de baixo e alto risco.

Veja mais