Logon
Blog

O que é Acidente Vascular Cerebral (AVC), quais os diferentes tipos e prevenção

Boca torta, dificuldade de fala e locomoção são os sinais mais comuns de AVC. Saiba quando procurar um atendimento de emergência

​Mais conhecido como derrame, o AVC tem números alarmantes: aproximadamente 70% dos pacientes não conseguem retomar sua rotina profissional e cerca de 50% passam a precisar de ajuda no dia a dia. A Dra. Márcia Neiva, neurologista do Hospital Brasília, explica quais são os tipos de AVC​, seus sintomas e causas. 

O que é acidente vascular cerebral? 

O acidente vascular cerebral caracteriza-se pelo entupimento ou rompimento dos vasos que levam sangue ao cérebro. A ausência de circulação sanguínea nessa área pode causar sequelas e levar até mesmo ao óbito. 

Quais os diferentes tipos de AVC? 

São dois os tipos de AVC: isquêmico e hemorrágico. Entenda cada um deles: 

AVC Isquêmico 

O AVC isquêmico é o tipo mais comum e ocorre por conta da obstrução de artérias, levando à falta de circulação do sangue e, consequentemente, oxigênio, para as células do cérebro. Dessa forma, a área que ficou sem irrigação acaba morrendo. 

AVC Hemorrágico 

Já o AVC hemorrágico (AVCH), como o próprio nome sugere, é causado pelo rompimento de um vaso cerebral que provoca hemorragia dentro do tecido ou na região entre o cérebro e a meninge. Ainda que menos frequente do que o AVC isquêmico, o AVCH pode ser mais grave e mais letal. 

Quais os sintomas do AVC? 

  • Alterações da fala, da força e da sensibilidade são as alterações mais comuns que indicam que você pode estar sofrendo um AVC. Procure um serviço médico imediatamente, caso apresente tais sintomas. 
  • Dor de cabeça súbita e muito forte: pode indicar a ruptura de aneurismas. Caso apresente quadro semelhante, busque um serviço de emergência imediatamente. 
  • Dor de cabeça incomum: a cefaleia pode ser um dos sinais de acidente vascular cerebral, em especial do AVC  hemorrágico. Se a dor for diferente do habitual, no entanto, consulte u​m médico. 
  • Dor de cabeça associada a sintomas incomuns: dificuldade para falar, enxergar ou andar e confusão mental são sintomas que devem ser averiguados o quanto antes por um serviço de pronto atendimento. 
  • Dor combinada com maus hábitos: consumo excessivo de álcool, tabagismo, pressão alta, sedentarismo, diabetes e estresse são fatores de risco para o AVC. Quando associados a dor de cabeça intensa, requerem atenção profissional. 

Qual o tratamento para o AVC? 

O tratamento para o AVC deve ocorrer nas primeiras horas de sua instalação e será individualizado de acordo com cada caso. Pode-se usar medicamentos que “dissolvem “ o coágulo, cateterismo cerebral com aspiração do coágulo e até cirurgia em alguns casos. Quanto mais cedo ocorre o atendimento, menores as chances de óbito ou grandes sequelas.  

Como prevenir o acidente vascular cerebral? 

Controlar fatores de risco como hipertensão, diabetes e o nível de gordura no sangue (dislipidemia), aliados à prática regular de atividade físicas e alimentação equilibrada contribuem significativamente para reduzir as chances de sofrer um acidente vascular encefálico. 

O Hospital Brasília é pioneiro na criação de protocolos para atendimento a quadros de AVC. Esse trabalho nos conferiu a certificação Angels​ e nos qualificou como centro de referência em atendimento a AVC, sem contar que somos o primeiro hospital do Distrito Federal a receber tal reconhecimento. Por isso, em caso de emergência, dirija-se à nossa unidade: SHIS QI 15, Conjunto G – Lago Sul. 


Veja mais