Logon
Blog

Você está cuidando da saúde do seu coração?

Estilo de vida saudável e rotina de cuidados médicos podem ajudar a prevenir infarto, arritmias e outras complicações cardíacas

​​Na complexa engrenagem do corpo humano, o coração pode ser comparado com o motor de um carro. Afinal, é ele que, com sua força e regularidade nos batimentos, faz com que o sangue seja impulsionado nos vasos sanguíneos e chegue até as menores veias do corpo, fazendo com que cada célula do organismo tenha oxigênio e nutrientes adequados para cumprir seu papel no funcionamento dessa máquina perfeita que é o ser humano.

Por isso, quando algo atrapalha o desempenho do coração nessa tarefa, os sinais podem surgir devagar. “O acompanhamento de um cardiologista é muito importante para identificar precocemente doenças que, se não tratadas, podem trazer complicações ainda maiores no futuro”, explica o Dr. Edson D’Ávila, cardiologista do Hospital Brasília Unidade Águas Claras.

Mas, afinal, quando devo procurar o cardiologista?

Cansaço excessivo, falta de ar mesmo em repouso, inchaço nas pernas, nos tornozelos e nos pés e pressão alta podem ser sinais das chamadas “cardiopatias” (doenças do coração).

Conheça os principais tipos de cardiopatia

Cardiopatia congênita – são as alterações cardíacas presentes desde o nascimento. Nos casos mais graves, costuma ser percebida logo que o bebê nasce; nos casos menos graves, pode ser diagnosticada quando a pessoa já está na idade adulta.

Doenças no miocárdio – são defeitos no músculo do coração. Em muitos casos, o órgão não consegue bombear o sangue adequadamente.

Infecção no coração – são causadas quando bactérias, vírus, fungos ou parasitas alcançam o músculo cardíaco.

Cardiopatia de válvulas – o coração tem quatro válvulas que abrem e fecham para permitir o fluxo de sangue no órgão. Vários fatores podem danificá-las,, causando a doença.

Cardiopatia hipertensiva – é uma consequência da pressão arterial alta, que pode sobrecarregar o coração e os vasos sanguíneos e causar a doença.

Cardiopatia isquêmica – causada pelo estreitamento das artérias do coração pela acumulação de gordura, leva à diminuição da oferta de sangue para o órgão. A doença pode gerar anginas (dor no peito) ou, nos casos agudos, infarto.

“Outros quadros que podem prejudicar o funcionamento do coração são as chamadas arritmias (alterações que ocorrem na condução do estímulo elétrico responsável pelas batidas do coração)”, continua o cardiologista. Essa mudança nos impulsos elétricos do coração causa palpitações, batedeira, sensação de batimentos irregulares, tonteiras, desmaios e fraqueza. Aqui vale mais um alerta: segundo a Sociedade Brasileira de Arritmias Cardíacas (Sobrac), cerca de 20% dos brasileiros sofrem de arritmia, e essa alteração é causa de 80% a 90% dos casos de morte súbita.

Por isso, ao identificar algum desses sintomas, é necessário buscar o atendimento de um cardiologista clínico. É esse profissional que vai iniciar a investigação do problema, por meio de exames apropriados para cada paciente.

Em casos mais extremos, a pessoa com complicações cardíacas é encaminhada a um atendimento de cardiologia intervencionista, que é o médico responsável por fazer procedimentos cirúrgicos no coração. Tudo vai depender do resultado da avaliação do cardiologista clínico.

Vai fazer uma cirurgia? Consulte um cardiologista antes

Outra atuação importante desse profissional é a realização da avaliação cardíaca antes de procedimentos cirúrgicos. Sob o efeito de medicamentos anestésicos, o coração fica muito sobrecarregado durante cirurgias em qualquer parte do corpo. Por isso, geralmente, os cirurgiões recomendam que seus pacientes passem por uma avaliação cardíaca detalhada que, em muitos casos, inclui testes de esforço físico e eletrocardiograma. Esses exames permitem ao cirurgião planejar, de acordo com cada caso específico, o procedimento a que o paciente será submetido.

Antes de iniciar atividades físicas, cuide do coração

Há outra situação em que a avaliação do cardiologista clínico é essencial: pessoas que não apresentam nenhum sintoma que sugira uma patologia cardíaca, mas pretendem praticar esportes regularmente precisam passar por uma avaliação do cardiologista antes. “Esse cuidado é importante, não só para aqueles que já apresentam histórico de doença cardíaca na família, mas para todos os que pretendem iniciar a prática regular de atividades físicas”, aponta o Dr. Edson D’Ávila.​

Agora que você já entendeu a importância de cuidar do coração, que tal agendar seu atendimento no Centro Médico Águas Claras? Dispomos de profissionais altamente qualificados, estrutura moderna e fluxos seguros na prevenção à Covid-19. Para mais informações e agendamento de consulta, ligue (61) 3052-4600.



Veja mais