Logon
Blog

Insuficiência cardíaca: estágios, diagnóstico e tratamento

Um dos sintomas desta condição é a fadiga. Saiba como tratar.

​Costuma-se dizer que o coração é “um músculo que nunca cansa”. Em parte, isso realmente se confirma. “Mas quando o cansaço é excessivo depois de uma tarefa simples, como caminhada ou até mesmo sem esforço, é necessário buscar ajuda especializada para investigar o caso”, alerta o Dr. Edson DAvila, cardiologista do Hospital Brasília Unidade Águas Claras. Segundo o Banco de Dados do Sistema Único de Saúde (DATASUS), cerca de dois milhões de brasileiros convivem com a IC.

O que é insuficiência cardíaca?

A IC acontece quando o coração não tem força suficiente para bombear o sangue para o corpo todo. “Essa falta de oxigenação adequada do corpo pode gerar cansaço, falta de ar, aumento dos batimentos cardíacos e acúmulo de fluido no pulmão, nas pernas e nos braços, por exemplo”, destaca o médico.​

Quais são as causas da insuficiência cardíaca?

O Dr. Edson pondera que essa condição é mais comum entre pessoas hipertensas ou idosas, mas também pode decorrer de maus hábitos, como o consumo de bebida alcoólica em excesso, problemas reumáticos, obesidade, diabetes, infecções virais e tabagismo.

Além disso, a insuficiência cardíaca pode ser causada por qualquer condição que altere o funcionamento do coração e o transporte de oxigênio para os tecidos. Veja as principais:

  • Doença arterial coronariana grave: obstrução dos vasos sanguíneos por conta da presença de placas de gordura;

  • Estenose valvar: estreitamento das válvulas cardíacas devido ao envelhecimento;

  • Arritmia cardíaca: alteração nos batimentos;

  • Disfunção diastólica: quando o coração não relaxa após o movimento de contração;

  • Infarto agudo do miocárdio: morte das células cardíacas;

  • Valvulopatias: lesões nas válvulas cardíacas;

  • Doença cardíaca congênita: alteração no coração desde o nascimento;

  • Cardiomiopatia: coração aumentado;

  • Diabetes

Quais os sintomas da insuficiência cardíaca?

Pessoas com insuficiência cardíaca costumam sentir falta de ar, inchaço nos pés e pernas, falta de energia, sensação de cansaço, incômodos respiratórios, dificuldade para dormir, abdômen inchado ou mole, perda de apetite, tosse com catarro, memória prejudicada. Fique atento! Em caso de três ou mais desses sintomas, é importante buscar ajuda de um cardiologista.

Quais os tipos de insuficiência cardíaca?

Embora os sintomas sejam praticamente os mesmos, há diferentes tipos de insuficiência cardíaca. Entenda quais são:

Insuficiência cardíaca crônica

É desenvolvida ao longo dos anos devido à pressão alta, por exemplo, sendo o tipo mais comum de insuficiência;

Insuficiência cardíaca aguda

Surge em pacientes com infarto do miocárdio, arritmias cardíacas, miocardites.

Insuficiência cardíaca descompensada

É o aparecimento ou piora dos sintomas nas pessoas que tem insuficiência cardíaca crônica, ou sintomas agudos em pacientes que desenvolvem a forma aguda da doença.

Insuficiência cardíaca congestiva

Também chamada de ICC, em que existe acúmulo de líquidos nos pulmões, pernas e barriga devido à dificuldade do coração em bombear o sangue.

Somente o cardiologista, após uma investigação criteriosa, poderá confirmar o quadro, indicar o tipo de insuficiência cardíaca e orientar o tratamento mais adequado.

Como é o diagnóstico de insuficiência cardíaca?

O cardiologista é o médico responsável por diagnosticar e tratar casos de insuficiência cardíaca. Para auxiliar no diagnóstico preciso, além da avaliação clínica, é comum que o profissional solicite exames como ecocardiograma, eletrocardiograma (ECG) e radiografia do tórax.

Teste de esforço e a cateterização cardíaca também podem ser grandes aliados nesse processo de investigação. No primeiro deles, o paciente é colocado em uma esteira ou bicicleta ergométrica e tem os batimentos cardíacos monitorados, aumentando-se progressivamente a intensidade do esforço físico necessário.

Já no procedimento de cateterismo, o médico introduz um cateter (tubo flexível e extremamente fino) pela artéria do braço do paciente. Com a ajuda de uma câmera acoplada na extremidade, o médico conduz o cateter até o coração e avalia o funcionamento do órgão. 

Como é feito o tratamento?

Segundo o Dr. Edson, existem três tipos de abordagens para o tratamento da ICC: medicamentoso, implantação de marca-passo, mudança de hábitos e, em casos mais graves, transplante de coração.

A escolha do método é feita caso a caso de acordo com a necessidade e bem-estar do paciente. Se você apresenta um dos sintomas citados acima, clique no botão abaixo e agende uma consulta o mais rápido possível.

O Hospital Brasília e o Hospital Brasília Unidade Águas Claras oferecem atendimento de excelência em cardiologia. Nossos profissionais, apoiados por uma moderna estrutura tecnológica, estão preparados para procedimentos de baixa, média e alta complexidades.

Para agendar sua consulta na Unidade Águas Claras, ligue: (61) 3052 - 4600. Se preferir agendar seu atendimento no Hospital Brasília (Lago Sul), basta ligar para: (61) 3704-9000 ou clicar aqui​.​




Veja mais