Logon
Blog

Hipertensão arterial: o que é, quais as causas, sintomas e como prevenir

Apesar de não haver cura para a hipertensão, tratamentos orientados pelo cardiologista garantem qualidade de vida para o paciente

​Quando uma criança começa a aprender gestos e figuras, seus primeiros desenhos certamente conterão um coração, pois logo no começo da alfabetização ela já sabe que este é um órgão muito importante, tanto físico, quanto emocionalmente.

Entretanto, ao contrário da figura infantil, a anatomia do coração humano é complexa e requer cuidados para que alterações como a hipertensão arterial, por exemplo, não comprometam o funcionamento do órgão.

​O que é a hipertensão arterial?

O coração é o órgão central do nosso sistema circulatório, e sua função é bombear sangue para várias partes do corpo, incluindo o pulmão.

A “pressão alta" tem origem em vários fatores, que inclusive podem variar de pessoa para pessoa, sendo um dos mais importantes o estreitamento das artérias, que obriga o coração a se esforçar mais para distribuir e receber sangue.

Dados da Pesquisa Nacional de Saúde (PNS) de 2019 apontam que mais de 38 milhões de brasileiros convivem com a hipertensão arterial. Apesar da maioria dos pacientes hipertensos ter idade mais avançada (homens com mais de 50 anos e mulheres acima dos 55), este quadro pode atingir pessoas de todas as idades, até mesmo crianças.

​Qual a causa da hipertensão?

A pressão alta é uma das doenças cardiovasculares mais comuns no mundo e são vários os fatores que se relacionam com a doença, incluindo estilo de vida sedentário, consumo elevado de sal, obesidade, tabagismo, histórico familiar e estresse. No caso da pressão alta emocional, questões como depressão e ansiedade interferem diretamente na função cardíaca.

​Quais os sintomas da pressão alta?

A hipertensão é uma doença silenciosa e, por esse motivo, muitos hipertensos chegam a viver anos sem ter conhecimento da condição, já que o mais comum é não sentir nada. Os sintomas mais comuns são:

  • falta de ar;

  • cansaço;

  • visão embaçada;

  • desmaio;

  • dor no peito;

  • dor de cabeça.

“Quando não controlado e detectado, a primeira manifestação já pode ser  um infarto, um acidente vascular cerebral (AVC), assim como a lesão de outros órgãos-alvo aparentemente sem relação como a insuficiência renal e a impotência sexual", complementa o Dr. Alexandre Anderson Soares, cardiologista do Hospital Brasília Unidade Águas Claras.

​Qual é a pressão arterial normal?

Com a ajuda de um esfigmomanômetro – aquele aparelho para aferir pressão que envolve o braço – é possível medir a pressão arterial. Para definição de hipertensão arterial, em um paciente sem outros fatores de risco cardiovascular, usamos o ponto de corte maior ou igual a 140 x 90 mmHg, o famoso 14 por 9. O ideal, entretanto, é uma pressão de 12 por 8.

“Vale lembrar que esse ponto de corte pode ser mais baixo em pacientes com outras doenças ou fatores de risco.", afirma o médico.

​O que é hipertensão arterial sistêmica?

A hipertensão arterial sistêmica é a condição em que os níveis de pressão se mantêm elevados de forma sustentada, no mínimo, em duas consultas médicas diferentes. A avaliação pode ser feita por meio da técnica correta de medida ou em um exame domiciliar como o MAPA ou MRPA.

O Dr. Alexandre explica ainda que a HAS pode causar complicações como insuficiência cardíaca, doença renal crônica, arritmia e aneurisma.

​O que é hipertensão arterial resistente?

A hipertensão arterial resistente é definida quando o paciente mantém a pressão alta mesmo com o uso de três medicações de primeira linha diferentes, sendo uma delas um diurético. O médico complementa:

“Cabe ressaltar que um médico bem capacitado é essencial para definir essas medicações. O paciente com hipertensão arterial resistente, muitas vezes, irá necessitar de procedimentos complexos de hemodinâmica, como o cateterismo, para tratar obstruções nas artérias que levam sangue ao coração e eventualmente aos rins."

​Qual o tratamento correto para a pressão alta?

A hipertensão arterial não tem cura, mas com tratamento adequado, é possível controlá-la.

“Seu tratamento depende tanto do paciente, quanto do médico assistente. É necessário manter um peso adequado, realizar atividade física (principalmente aeróbica) regular e ter uma dieta saudável que priorize frutas e verduras, e evite o sal (sódio) – seja puro ou contido em produtos industrializados –. Enquanto isso, o profissional de saúde deve prescrever um tratamento medicamentoso adequado ao paciente, considerando classes de medicações de alta eficácia e de baixo potencial de efeitos adversos.", explica o especialista.

​Cardiologia do Hospital Brasília Unidade Águas Claras

O Centro de Cardiologia do Hospital Brasília Unidade Águas Claras é referência no diagnóstico e tratamento de patologias complexas, tanto na população adulta quanto pediátrica. Conta com um corpo clínico altamente especializado em Cardiologia e suas subespecialidades, tais como arritmologia, eletrofisiologia, marcapasso, insuficiência cardíaca, insuficiência coronariana, hemodinâmica e cirurgia cardíaca. 

Estão disponíveis unidades de internação (quartos), unidades de terapia intensiva, centro cirúrgico, hemodinâmica e radiologia especializada. Além dos atendimentos ambulatoriais no Centro Médico Águas Claras. Conta com todos os exames importantes para a Cardiologia, incluindo o ecocardiograma transtorácico e transesofágico, cintilografia miocárdica, angiotomografia coronária, ressonância cardíaca e hemodinâmica. 

Todos os atendimentos são guiados por protocolos assistenciais, que são constantemente atualizados conforme as diretrizes Brasileira, Americana e Europeia de Cardiologia. No Setor de Intervenção Neuro-Cardiovascular, o equipamento de hemodinâmica, que conta com tecnologia de ponta, permite a realização de procedimentos altamente complexos, com uma qualidade de imagem impressionante, além de permitir maior precisão, qualidade e segurança nos procedimentos, com o uso de menor dose de radiação e contraste, bem como menor tempo de procedimento. Este disponibiliza também a realização de tomografia de alta resolução no próprio equipamento, aquisição de imagens em 3D, bem como a possibilidade de fusão das imagens da hemodinâmica com aquelas adquiridas por angiotomografia, com reconstrução 3D em tempo real.

Com foco na qualidade, segurança e satisfação dos nossos pacientes, o Hospital Brasília Unidade Águas Claras possui um atendimento de excelência em todos os níveis da Cardiologia, desde a prevenção primária até os tratamentos mais complexos. Para mais informações, entre em contato com nossa Central de Atendimento, pelo número (61) 3052-4600.

Veja mais