Logon
Blog

Hemodinâmica: como funciona e qual sua importância?

Técnica minimamente invasiva permite o acesso a vasos sanguíneos para a investigação diagnóstica e para a realização de procedimentos cirúrgicos.

A medicina está em constante avanço, buscando desenvolver ferramentas, técnicas e conhecimentos que levem cura e bem-estar aos pacientes. Este é o propósito da hemodinâmica, uma área que se propõe à realização de procedimentos minimamente invasivos. “Com estes procedimentos, é possível diagnosticar ou tratar de forma menos invasiva certas doenças antes abordadas apenas por cirurgias convencionais”, afirma o Dr. Leandro Richa Valim, cardiologista e coordenador da hemodinâmica no Hospital Brasília, que atende também na Unidade Águas Claras.  

O que é hemodinâmica?

A hemodinâmica é a área médica responsável por realizar procedimentos minimamente invasivos que buscam diagnosticar e tratar doenças de forma mais segura e rápida. Este método pode substituir cirurgias convencionais, mesmo as mais complexas.

Quando é indicada a hemodinâmica?

Os procedimentos hemodinâmicos oferecem várias opções de tratamento na cardiologia​, sendo uma alternativa para pacientes que necessitam de cateterismo, com presença de dor no peito associada a fatores de risco para doença cardiovascular (hipertensão, diabetes, colesterol elevado, obesidade, tabagismo). “Porém, a indicação da hemodinâmica é feita quando o cardiologista avalia o estado clínico do paciente e identifica alterações em exames não invasivos, como o teste ergométrico, cintilografia, ecocardiograma de estresse, ressonância cardíaca ou angiotomografia coronária”, explica o Dr. Leandro.

Ele acrescenta ainda que a hemodinâmica também é indicada quando o paciente sofre um infarto. “Durante o cateterismo também podemos realizar a chamada angioplastia coronária, que consiste no tratamento de desobstrução das artérias do coração”, completa.

O cateterismo também pode ser indicado para melhor avaliação de pacientes portadores de doenças graves nas válvulas do coração e, muitas das vezes, permite até mesmo o tratamento destas através de implantes de válvulas sem a necessidade de cirurgia convencional.

Já as arteriografias, exames também realizados por meio da técnica da hemodinâmica, podem ser indicadas quando exames invasivos sugerem a presença de obstruções importantes nas artérias periféricas ou mesmo nas carótidas ou vertebrais (artérias que levam irrigação ao cérebro). Outra utilidade da arteriografia é a confirmação diagnóstica de aneurismas cerebrais, assim como em alguns casos de malformações congênitas e até mesmo de AVC (“derrame”). “Tais arteriografias se prestam não apenas para o diagnóstico, como também para guiarem o tratamento dos quadros”, completa o médico.

O que é preciso para o exame de hemodinâmica?

Por se tratar de um procedimento invasivo, é necessário fazer jejum de, no mínimo, seis horas. Além da alimentação, também é preciso atenção quanto à ingestão de bebidas alcoólicas, que deve ser suspensa por pelo menos 24 horas. Pacientes que fazem uso de medicamentos devem suspendê-los apenas sob orientação médica.

O Hospital Brasília Unidade Águas Claras dispõe de um setor de hemodinâmica com alta tecnologia, além de contar com um corpo clínico extremamente qualificado e atualizado para oferecer os me​lhores cuidados disponíveis no mundo, a você e sua família. “Oferecemos o que há de mais moderno em termos de hemodinâmica no mundo”, afirma o Dr. Leandro. Para agendar uma consulta, clique abaixo ou ligue para (61) 3052- 4600.

 ​


Veja mais