Logon
Blog

Doença de Crohn: 7 perguntas para tirar suas dúvidas

Pertencente ao grupo das Doenças Inflamatórias Intestinais (DII), a doença ainda não tem cura. Mas com alguns cuidados é possível ter boa qualidade de vida

​A doença de Crohn é um processo inflamatório crônico que acomete o sistema digestivo e pode atingir diversas partes do trato gastrointestinal. Juntamente com a Retocolite Ulcerativa, ela pertence ao grupo das chamadas Doenças Inflamatórias Intestinais (DII).

A Dra. Zuleica Barrio Bortoli, médica gastroenterologista e coordenadora do Núcleo Especializado de Doenças Intestinais Complexas (Nedic), do Hospital Brasília Unidade Águas Claras, responde às principais dúvidas sobre o tema.

Confira as sete perguntas que mais causam dúvidas sobre o tema.

1. O que caracteriza a doença de Crohn?

A médica explica que a doença de Crohn é uma doença inflamatória do trato gastrointestinal que lesiona mais comumente a parte inferior do intestino delgado (íleo) e o intestino grosso (cólon), mas pode prejudicar também outras áreas do tubo digestivo.

Os sintomas da doença de Crohn são:

  • Diarreia;
  • Cólica abdominal;
  • Febre;
  • Sangramento retal;
  • Perda de apetite e de peso;
  • Dores articulares;
  • Lesões da pele;
  • Lesões anais e perianais como fissuras, fístulas e abscessos.

2. Como surge a doença de Crohn?

“A doença de Crohn consiste em um distúrbio crônico e provocado possivelmente pela função desregulada do sistema de defesa do organismo, o sistema imunológico”, esclarece a Dra. Zuleica. Ela complementa ainda que, embora não exista cura para a doença, é possível colocá-la em remissão (redução dos sintomas) com a adoção de alguns cuidados, conforme veremos a seguir.

3. Quais exames detectam a doença de Crohn?

O diagnóstico da doença de Crohn é realizado após avaliação médica, por meio de exames de radiológicos e endoscopias, além de exames de sangue e fezes.

4. Quais os riscos da doença de Crohn?

Os riscos da doença de Crohn são as possíveis complicações que ela pode provocar ao organismo, tais como:

  • Ruptura ou perfuração do intestino;
  • Obstrução intestinal;
  • Fissuras anais;
  • Abscessos no abdômen, ou seja, formação de bolsas infecciosas;
  • Fístulas na pele, entre os órgãos e entre as partes intestinais;
  • Câncer do intestino.

Além do mais, a doença de Crohn pode acarretar outras complicações. Veja alguns exemplos:

  • Má absorção de nutrientes;
  • Problemas oculares;
  • Lesões de pele;
  • Feridas na boca (aftas);
  • Inflamação nas articulações.​

A gastroenterologista alerta que, em alguns casos, algumas dessas complicações podem levar à necessidade de uma cirurgia, a um quadro de dor crônica e até mesmo à desnutrição.

5. Qual a expectativa de vida de uma pessoa com doença de Crohn?

Os casos leves e moderados podem ser controlados com medicação e adoção de hábitos alimentares e estilo de vida saudáveis, fazendo com que as pessoas que sofrem da doença de Crohn tenham mais qualidade de vida.

No entanto, é importante destacar que a doença requer atenção por se tratar de uma patologia séria e também pelos casos mais graves, exigindo visitas regulares ao médico. Mas a boa notícia é que a expectativa de vida não é menor do que a daqueles que não têm a doença. Com os cuidados adequados e hábitos saudáveis, é possível ter vida longa.

“A disciplina na alimentação é essencial para manter a doença em remissão, por isso sempre recomendamos que se conte com o acompanhamento de um nutricionista ou nutrólogo que conheça bem sobre o tema”, alerta a médica.

6. Como se prevenir da doença de Crohn?

Mesmo que não seja possível se prevenir da doença de Crohn, é crível que um cotidiano de bons hábitos diminua os fatores de risco para que a doença se desenvolva:​

  • Não fume – pois isso reduz a propensão de desenvolver outras doenças, como o câncer de pulmão e o enfisema pulmonar;
  • Evite o uso de anti-inflamatórios e antibióticos sem a indicação do médico;
  • Fuja do estresse constante – relaxe, descanse e dedique-se ao lazer.

Como é feito o tratamento da doença de Crohn?

O tratamento para a doença de Crohn tem o objetivo de abrandar o processo inflamatório desregulado. “No tratamento medicamentoso usa-se drogas imunossupressoras (corticoides e imunomoduladores) ou imunobiológicas”, explica a Dra. Zuleica. A técnica é feita por etapas, com avaliação do estado da doença, medindo o número de evacuações, a dor abdominal, a indisposição geral e o aparecimento de fístulas para classificação em leve, moderada ou grave. Em casos leves, pode haver apenas o acompanhamento da evolução do paciente. Ela ressalta que, em alguns casos, pode ser necessária uma intervenção cirúrgica também. Mas vale lembrar: o especialista que está apto a traçar a melhor conduta para cada caso é o gastroenterologista.​

Atendimento especializado

No Hospital Brasília Unidade Águas Claras, oferecemos toda a estrutura que permite a realização dos exames necessários para diagnosticar e tratar a doença de Crohn. Além disso, a equipe multidisciplinar e especializada do Nedic está apta a orientar a conduta adequada para cada caso. Para agendar seu atendimento no Hospital Brasília Unidade Águas Claras, basta ligar: (61) 3052-4600.


Veja mais