Logon
Blog

Verão: saiba quais são as principais doenças infectocontagiosas da estação

Calor e umidade são os principais fatores que desencadeiam o aumento de casos

​Verão, estação das temperaturas mais quentes do ano e do aumento da umidade do ar. Devido a estes fatores, a proliferação de doenças infectocontagiosas é mais frequente durante essa época, pois o desenvolvimento dos vetores de infecções melhora e os cuidados com a saúde costumam ser mais negligenciados. Dessa forma, é fundamental estar atento aos sintomas, tratamentos e formas de prevenção.

O que é uma doença infectocontagiosa?

O dr. André Bon Fernandes, médico infectologista do Hospital Brasília, explica: “São denominadas doenças infectocontagiosas as patologias causadas por agentes biológicos, como os vírus, as bactérias ou parasitas. O contato direto ou indireto com pessoas infectadas pode provocar o contágio”.

Doenças de pele

Devido ao calor e ao aumento da umidade, a proliferação de bactérias e fungo é facilitada, provocando o aumento de casos de algumas infecções dermatológicas, como dermatites, micoses e brotoejas. Essas doenças são caracterizadas por inflamações na pele acompanhadas de coceiras, descamação, manchas e ressecamento. Nos primeiros sinais, um dermatologista deve ser consultado.

Para evitar essas infecções, o uso de roupas leves feitas de fibras naturais, como algodão e linho, é recomendado. Além disso, é preciso estar atento à higiene do corpo após o contato com ambientes potencialmente infecciosos, como piscinas e praias.

Conjuntivite

No verão, é comum o aumento da procura por banhos de piscina e de mar, que podem ser prazerosos e refrescantes. No entanto, esses ambientes oferecem as condições necessárias para que a conjuntivite – infecção da membrana no globo ocular – ocorra. Os principais sintomas dessa doença são a vermelhidão nos olhos, inchaço nas pálpebras, secreções e coceiras. Para tratar o problema, é preciso seguir as recomendações de um oftalmologista.

A melhor forma de se prevenir contra a conjuntivite é não compartilhando objetos pessoais, como roupas e toalhas, bem como evitar coçar os olhos e lavar o rosto e as mãos regularmente.

Um mosquito, múltiplas ameaças

 Dentre as principais doenças infecciosas que se tornam mais frequentes durante o verão, se destacam a dengue, a zika, a chikungunya e a febre amarela, causadas pelo mosquito Aedes Aegypti. Todas essas patologias apresentam sintomas muito similares, como fortes dores de cabeça e musculares, febre alta e enjoos. Quando evoluem para casos mais graves, podem ser fatais. Portanto, nos primeiros sinais, um médico deve ser consultado imediatamente.

A febre amarela, no entanto, se diferencia das outras doenças devido à sua fase aguda, que pode surgir dias após a melhora dos primeiros sintomas. Nesta etapa, o paciente infectado sofre graves danos no fígado e nos rins, sendo fatal em grande parte dos casos. Por isso, a vacina contra a febre amarela é a forma mais eficaz de se proteger contra a doença.

Para as demais patologias, a prevenção acontece pela eliminação das condições de desenvolvimento do mosquito. Portanto, recipientes e superfícies com água parada devem ser esvaziados, areia deve ser adicionada aos vasos de plantas e o uso de telas e repelentes é altamente recomendado.



Veja mais

Nosso site usa cookies para melhorar a navegação. Conheça o nosso Portal de Privacidade .