Logon
Blog

Tromboembolismo Venoso: entenda mais sobre o problema

O tromboembolismo venoso acontece devido a uma complicação com um coágulo sanguíneo

Termo engloba duas condições distintas

O nome tromboembolismo venoso (TEV) pode ser considerado um termo guarda-chuva que engloba duas condições comuns: a trombose venosa profunda e o tromboembolismo pulmonar. Enquanto a primeira é, sobretudo, alvo de preocupações entre mulheres, o segundo é a causa de morte evitável mais frequente em pacientes hospitalizados. Portanto, para se prevenir, é preciso entender melhor cada problema.

Como acontecem?

De uma forma geral, o tromboembolismo venoso acontece devido a uma complicação com um coágulo sanguíneo. Entretanto, seus dois tipos ocorrem de formas diferentes.

A trombose venosa profunda acontece quando se forma um coágulo dentro de uma veia profunda, e é mais frequente nos membros inferiores. Já o tromboembolismo pulmonar ocorre quando um coágulo – ou parte dele – se desloca do local de origem até o pulmão através da circulação. Dependendo do grau, ambas as condições podem ser fatais.

Fatores de risco

O tromboembolismo venoso é uma doença multifatorial, com causas adquiridas ou congênitas. Alguns dos principais fatores de risco associados são:

  • Idade

  • Obesidade

  • Câncer

  • Gravidez e pós-parto

  • Tabagismo

  • Varizes

  • Anticoncepcionais

  • Cirurgia e Trauma

Prevenção e tratamento - As medidas de prevenção são diversas, e incluem:

  • Hidratação constante

  • Evitar permanecer na mesma posição por muitas horas

  • Utilizar meias elásticas antitrombóticas

Quando o risco de tromboembolismo venoso é identificado, um médico deve ser consultado. O profissional é capaz de detectar o nível do risco e fazer as recomendações necessárias. Em alguns casos mais graves, medicamentos anticoagulantes podem ser administrados, quando não contraindicados.




Veja mais