Logon
Blog

Riscos de trauma aumentam durante fim de ano: saiba o porquê

Direção imprudente e consumo de álcool estão entre principais causas

Do Natal ao Ano Novo, as festas de fim de ano são marcadas por dias de alegria, comidas, bebidas e boas expectativas para o ano que está por vir. Por outro lado, estudos apontam que o número de traumas é maior durante esse período, o que nos leva à conscientização sobre o tema.

Trauma: afinal, o que é isso?

Apesar de a palavra trauma ser muito associada ao eixo psicológico, na área médica, este termo diz respeito aos vários tipos de lesões físicas causadas por acidentes, violência ou autoagressão. Os traumas podem ser divididos em três tipos:

• Penetrantes: quando há perfuração ou laceração da pele;

• Contusos: quando a lesão ocorre sem perfurações;

• Mistos: uma combinação dos dois tipos.

Um problema mais frequente no fim de ano

Estima-se que, durante o mês de dezembro, o número de traumas seja 12% maior do que nos outros meses do ano. As causas desse fenômeno têm diversas influências relacionadas aos hábitos mais comuns durante as celebrações de fim de ano.

O dr. Rodrigo Caselli, coordenador do Trauma no Hospital Brasília, explica as principais causas que influenciam este aumento: “Primeiramente, as férias escolares e recessos de trabalho fazem com que o número de viagens aumente – consequentemente complicando o tráfego de carros e ônibus no trânsito. Muitos traumas acontecem devido à negligência em relação ao uso do cinto de segurança e ao uso de smartphones ao dirigir. Além disso, o aumento do consumo de bebidas alcoólicas durante o período é um grande fator de risco. Medidas políticas, como o desligamento de radares nas rodovias, também vêm exercendo influência nessas estatísticas”, comenta Caselli.

“Para além dos acidentes de trânsito, as aglomerações no final de ano, especialmente para a celebração de ano novo, podem ocasionar traumas devido a estilhaços de garrafas de vidro no chão ou até mesmo por causa de brigas violentas”, acrescenta o especialista.

Estatísticas e prevenção

Dados revelam que, a cada ano, cerca de 50 mil fatalidades aconteçam devido a acidentes de trânsito – configurando a principal causa de óbito de pessoas com menos de 40 anos e a principal causa de internação de idosos. No cenário internacional, os traumas já são a maior causa de morte na faixa etária de 1 a 46 anos, superando doenças como o câncer e o AVC.

Para se prevenir contra as lesões e proporcionar celebrações seguras para todas as pessoas ao redor, algumas dicas são fundamentais:

• Nunca dirigir depois de beber

• Deixar o celular de lado quando estiver ao volante

• Em festas ao ar livre, evitar andar descalço

• Se afastar de brigas

• Descartar as garrafas de vidro de forma adequada


Veja mais

Nosso site usa cookies para melhorar a navegação. Conheça o nosso Portal de Privacidade .