Logon
Blog

Queimaduras: quais são os tipos, como tratá-las e identificá-las?

A maioria das queimaduras de primeiro grau pode ser tratada em casa, com cuidados básicos. Entretanto, quando ocorre em regiões sensíveis como a face e o p

​​​

Dados da Sociedade Brasileira de Queimaduras (SBQ) dão conta de que cerca de 70% dos acidentes com queimadura acontecem em casa, sendo as crianças as vítimas mais frequentes. E não são apenas as situações declaradamente perigosas que oferecem riscos. Banhos de sol e sucos cítricos também podem dar origem a traumas, e o Dr. Rodrigo Rocha, cirurgião do trauma do Hospital Brasília, explica o porquê.

​Queimaduras: o que são?

As queimaduras são lesões que atingem a pele e podem ser causadas por contato com fogo, líquido fervente, vapor, objetos muito quentes, correntes elétricas, radiação, luz solar ou outras fontes de radiação ultravioleta e produtos químicos (como ácidos fortes, soda cáustica, diluentes ou gasolina). Alguns animais e plantas também podem gerar queimaduras, como larvas, água-viva e urtiga.

​Quais os diferentes tipos de queimadura?

Conheça os tipos de queimaduras e saiba como preveni-los, a seguir.

​Queimadura solar

Ainda hoje, muitas pessoas associam a falta de filtro solar à rapidez e intensidade do bronzeado. No entanto, exposição solar em excesso e sem proteção, além de causar vermelhidão e ardência, favorece o envelhecimento precoce e gera lesões que precedem o câncer de pele.

​Queimadura química

O contato direto com substâncias corrosivas como diluentes, gasolina e soda cáustica causa queimaduras que também se manifestam por meio de vermelhidão e ardência. Ainda que a maioria dos casos possa ser tratada em casa, não é recomendável dispensar avaliação médica.

​Queimadura de limão

Quem nunca ouviu a mãe ou a avó dizer que não se deve sair ao sol logo depois de fazer limonada? Essa recomendação faz sentido e evita as fitofotodermatoses, manchas e queimaduras causadas por frutas cítricas. Caso o incidente ocorra, lave a região com água corrente e sabão neutro. Em seguida, aplique filtro solar e evite o sol por um tempo.

Queimadura por fogo

Mantenha produtos inflamáveis em local seguro e longe do alcance das crianças e nunca acenda cigarros e velas próximo a lençóis e cortinas, por exemplo.

Ao socorrer uma vítima desse tipo de queimadura, ligue para a emergência imediatamente e, em hipótese alguma, aplique qualquer substância sobre as lesões, pois isso pode agravar o quadro.

​Quais os níveis de queimadura?

O que determina a gravidade do ferimento é sua localização e extensão, ou seja, se a queimadura atingiu apenas a camada mais superficial da pele ou a mais profunda, comprometendo, nesse caso, os músculos e os ossos.

Queimaduras graves podem resultar em complicações como:

  • infecções bacterianas;

  • perda de líquidos (inclusive sangue);

  • hipotermia;

  • cicatrizes ou áreas do corpo estriadas;

  • queloides;

  • danos nos ossos e nas articulações (contraturas)

  • problemas respiratórios, no caso de ingerir ar quente ou fumaça.

​Queimadura de primeiro grau

Esse tipo de queimadura afeta apenas a camada externa e mais superficial da pele (epiderme), podendo causar vermelhidão, calor e dor. Normalmente, necessita de cuidados básicos e pode ser tratada em casa.

​Queimadura de segundo grau

É uma lesão mais intensa, que afeta tanto a epiderme quanto a segunda camada de pele (derme). Pode causar dor forte, inchaço e pele vermelha, branca ou manchada, em grande parte com bolhas.

​Queimadura de terceiro grau

Quando o trauma atinge a camada abaixo da derme, ela é de terceiro grau. Nesse caso, a pele adquire coloração preta, marrom ou branca. As áreas queimadas podem ficar semelhantes a couro e com dormência, por causa da destruição dos nervos da região pelo agente causador da queimadura. Inclusive, por esse motivo, podem ser indolores, mesmo acometendo todas as camadas da pele. Essa queimadura pode atingir os músculos e causar deformidades graves. Em geral, há necessidade de internação hospitalar, pois ela costuma provocar manifestações sistêmicas, como desequilíbrio dos níveis de sódio, potássio e/ou cálcio e desidratação. Muitas vezes, é preciso retirar os tecidos necrosados e realizar limpeza e enxertos.

​Como tratar queimaduras?

O Dr. Rodrigo explica que, para tratar as queimaduras que não precisem de acompanhamento médico, o ideal é utilizar água corrente ou soro fisiológico.

“As lesões de primeiro grau podem ser hidratadas com óleo de girassol ou vaselina, enquanto os casos mais complexos devem ser avaliados e acompanhados por profissionais de saúde."

O especialista ainda chama a atenção para queimaduras em regiões sensíveis como a face e o períneo. Estas não dispensam avaliação pela equipe médica especializada, nem mesmo quando atingem apenas a camada superficial da pele.

​Quando procurar um médico por conta de queimadura?

É necessário levar o paciente a uma emergência hospitalar quando:

  • a queimadura penetrar todas as camadas da pele;

  • a vítima for uma criança ou um idoso;

  • a lesão atingir grandes extensões do corpo e for decorrente de substâncias químicas ou eletricidade;

  • a pele apresentar aparência carbonizada, com manchas brancas, marrons ou pretas.

No Hospital Brasília, dispomos de um Centro de Referência em ​Trauma ​com infraestrutura para atuação de ponta a ponta, do atendimento pré-hospitalar à reabilitação. Prontos-socorros adulto e infantil, centro cirúrgico e UTI estão integrados e são conduzidos por uma equipe multidisciplinar capacitada para oferecer atendimento de excelência. Confira outras dicas na Cartilha sobre Queimaduras que criamos e, para outras dúvidas e agendamentos, ligue para (61) 3704-9000.​

Veja mais