Logon
Blog

Maio Amarelo: a traumatologia como aliada para a conscientização no trânsito

Saiba mais sobre a especialidade responsável por atendimentos de emergência


Desde criança é normal ouvirmos: “dirigir é uma responsabilidade muito grande, tem que dirigir para si e para o outro". Brasília, além de ser uma das cidades brasileiras com maior número de motocicletas, possui muitos cidadãos adeptos à bicicleta, ou como dizia Renato Russo, “camelo".

Com tantos meios de transporte convivendo paralelamente, é importante ter muita cautela, pois um descuido durante o uso do celular ou uma pane elétrica no veículo podem causar acidentes de trânsito. No Brasil, mais de 70 mil pessoas sofreram ferimentos em acidentes automobilísticos e 5.381 morreram em decorrência desses acidentes em 2021. No Distrito Federal, acidentes de trânsito mataram 169 pessoas, sendo que 8 delas eram ciclistas e 47 eram pedestres.

Mas, o que se deve fazer em caso de acidente automobilístico com feridos? O primeiro passo é solicitar socorro do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) ou do Corpo de Bombeiros. Este é o chamado atendimento pré-hospitalar (APH). Os cuidados pré-hospitalares precisam ser prestados por profissionais especializados e de forma rápida.

Em seguida, as vítimas devem ser encaminhadas a um hospital especializado em trauma. Lá, elas passarão por uma avaliação criteriosa e só então se decide como tratar cada caso. Dr. Arnaldo Nacarato, cirurgião do aparelho digestivo e coordenador da Cirurgia Geral no Hospital Brasília, esclarece mais dúvidas sobre o assunto.

​Sistema ABCDE do trauma

No Hospital Brasília contamos com o Centro de Trauma. Logo que uma pessoa acidentada chega ao nosso hospital, uma equipe especializada realiza o protocolo inicial que auxiliará a traçar o melhor tratamento a ela. É neste momento que se afere os sinais vitais e verifica-se quais exames serão necessários para investigar a existência de lesões internas.

Para que nada passe despercebido, organizamos o atendimento por meio do “ABCDE" do trauma:

A - vias aéreas: verifica-se a existência de obstrução de nariz ou boca;

B – verifica-se se há algo prejudicando os pulmões (fratura de tórax, perfuração, por exemplo);

C - circulação: verifica-se a presença de hemorragia;

D – investiga-se a possibilidade de complicações cerebrais causadas pelo tórax, com checagem da cognição e da consciência do paciente;

E - verificação de fratura em algum dos membros.

Como é possível perceber, este procedimento abrange diversas áreas. Por isso, o plantão é organizado de forma que haja sempre uma equipe de cada especialidade. Além disso, nossos pacientes de trauma são monitorados durante toda a internação para que o tratamento seja completo e evite complicações posteriores.

​Dr. Arnaldo explica que este protocolo é fundamental para se decidir de maneira rápida e assertiva quais as condutas necessárias. “Em cerca de 30 minutos depois de chegar ao hospital, já temos a decisão se o paciente irá para o centro cirúrgico ou não", afirma o médico. Ele destaca que essa rapidez é essencial para o sucesso dos tratamentos de casos de traumas (link 1).

Traumatologia: o que é

Um dos profissionais que integram a equipe do Centro de Trauma do Hospital Brasília é o traumatologista. No Brasil, as especialidades de ortopedia e traumatologia são uma só. A diferença é que enquanto uma se dedica à anatomia dos ossos, articulações, músculos esqueléticos e alterações como escoliose, a outra cuida das lesões causadas por ações externas ao corpo proveniente de força física em excesso (quedas e socos, por exemplo).

​Porém, quando o trauma também causa lesões em outras partes do corpo, como rins, pulmões ou intestino, por exemplo, entra em cena o cirurgião do trauma ou o cirurgião geral, de acordo com a necessidade de cada paciente, conforme veremos mais adiante.  

​Centro de Trauma do Hospital Brasília: referência em segurança e atendimento humanizado

O Hospital Brasília atua para ser o Centro de Referência em Trauma​ na rede privada do Distrito Federal. Atualmente, disponibiliza infraestrutura completa de Pronto-Socorro, Centro Cirúrgico, UTI e profissionais especializados, com atuação multidisciplinar. Dentre as ocorrências tratadas, destacam-se: 

• Trauma penetrante – arma de fogo, arma branca, estiletes e lesões abertas;

• Trauma contuso – de trânsito, trabalho, agressões sem arma e queda;

• Queimadura.

​Áreas de atuação

• Trauma grave de crânio, pescoço, tórax e abdome;

• Trauma raquimedular;

• Lesões pelviperineais;

• Lesões complexas de face;

• Lesões e amputações traumáticas de membros;

• Insuficiências múltiplas de órgãos pós-trauma.

​Especialidades atendidas no Centro de Trauma

• Departamento de Emergência/Socorrista;

• Cirurgia do Trauma;

• Medicina Intensiva;

• Anestesiologia;

• Neurocirurgia;

• Ortopedia;

• Infectologia;

• Cirurgia Vascular;

• Cirurgia Maxilofacial;

• Oftalmologia;

• Hemoterapia;

• Radiologia Intervencionista;

• Fisioterapia;

• Cirurgia Plástica em Queimadura;

• Microcirurgia;

• Cirurgia Pediátrica.

O Hospital Brasília promove o aprimoramento e a capacitação de seus profissionais, reunindo todos os envolvidos no fluxo de atendimento (médicos cirurgiões, enfermeiros, médicos socorristas, equipes de resgate, entre outros) por meio de encontros e reuniões científicas. Esta iniciativa é importante para disseminar o conhecimento e estreitar o relacionamento entre os profissionais. 



Veja mais