Logon
Blog

Doação de sangue: quem já tomou vacina contra Covid-19 pode doar?

Laboratórios estipulam períodos diferentes para cada vacina. Saiba mais.

​Desde que o vírus SARS-CoV-2 se espalhou pelo globo, todo mundo esperava ansiosamente pelo anúncio de uma vacina. Em meados de 2020, notícias sobre os estudos de não só um, mas vários imunizantes, trouxeram esperança de dias melhores. Hoje, já com o Programa Nacional de Imunização (PNI) em andamento, as dúvidas são outras e uma delas é referente à doação de sangue após receber a primeira ou segunda dose da imunização.​

Quando estarei apto a doar sangue novamente?

Atualmente, o Brasil dispõe de três vacinas diferentes:

- Coronavac/Butantan: baseada no vírus SARS-CoV-2 inativado;

- Astrazeneca/Fiocruz: utiliza adenovírus não replicante;

- Pfizer/BioNTech: feita a partir de RNA mensageiro (mRNA).

A vacina produzida pela instituição paulista utiliza a tecnologia mais comum na produção de imunizantes, a partir da inativação do próprio vírus. Já o desenvolvimento das doses fabricadas pela Fiocruz, utiliza o adenovírus geneticamente modificado para carregar as informações necessárias para a produção de proteínas do coronavírus. Enquanto isso, através do RNA mensageiro, o imunizante da Pfizer ensina as células a sintetizarem uma proteína que estimula a resposta imunológica do corpo.

Uma vez que os três laboratórios recorrem a tecnologias diferentes, o prazo de inaptidão para doação de sangue também é diferente. Pessoas que receberam a primeira ou a segunda dose de Coronavac devem aguardar 48 horas, enquanto aqueles que foram imunizados com Astrazeneca ou Pfizer podem doar no oitavo dia após a aplicação da vacina. Caso não tenha certeza sobre qual foi o seu imunizante, por via das dúvidas, aguarde sete dias.

Além de respeitar estes prazos, as outras regras continuam valendo. Saiba o que é preciso para doar sangue:

- ter entre 16 e 69 anos. Mas atenção! Menores de 18 anos precisam ter autorização dos pais ou responsáveis, e idosos devem ter realizado pelo menos uma doação de sangue antes dos 60 anos;

- pesar mais de 50 quilos;

- dormir pelo menos seis horas na noite anterior;

- evitar ingerir bebida alcoólica 12 horas antes;

- não fumar nas 2 horas anteriores à coleta;

- não apresentar nenhum sintoma gripal.

Ainda vale lembrar que, após a doação, homens precisam aguardar 2 meses para doar novamente e mulheres devem esperar 3 meses.

Uma única doação pode salvar até quatro vidas. Além de pessoas que passam por procedimentos cirúrgicos e sofrem uma hemorragia, ou aquelas que sofrem algum tipo de acidente e precisam de uma transfusão de emergência, há outras que necessitam com mais frequência das doações de sangue como parte do tratamento de alguma condição hematológica. “A doação periódica é de suma importância para manter os estoques nos bancos de sangue a fim de atender essa demanda”, alerta a Dra. Andresa Melo, hematologista do Hospital Brasília. 

Se você se enquadra nos pré-requisitos, não deixe de doar. O Hemocentro São Lucas, parceiro do Hospital Brasília, é um dos locais onde é possível fazer sua doação.  Para outras informações ou agendar seu atendimento, ligue: (61) 3248-7272.


Veja mais