Logon
Blog

Dia Mundial da Higienização das Mãos

A higiene das mãos é a principal atividade para reduzir a transmissão de infecções e microrganismos resistentes.


 

Brisa Costa Guimarães - Analista de Qualidade, especialista em Controle de Infecção Hospitalar e Gestão do Hospital Brasília

As mãos são o principal meio de disseminação de microrganismos, que estão naturalmente presentes na flora residente da pele. Ao tocar em uma superfície adquirimos outros microrganismos potencialmente patogênicos.

Sendo assim, as mãos são responsáveis por abrigar e transferir tais microrganismos de uma superfície para outra, através do contato direto, pele com pele, ou indireto, por meio de objetos inanimados.

A contaminação cruzada pode causar infecções relacionadas à assistência à saúde (IRAS), aumentando os riscos à saúde dos usuários que se submetem a procedimentos terapêuticos ou diagnósticos, implicando em aumento do tempo de internação, aumento da resistência microbiana, gastos exorbitantes para o sistema de saúde, além de serem responsáveis por uma alta morbimortalidade.

A higiene de mãos é a medida mais simples e menos dispendiosa financeiramente para se prevenir as IRAS. Devemos lavar as mãos com água e sabão sempre que houver sujeira visível. Nas demais oportunidades, deve-se priorizar o álcool a 70%, por apresentar melhor eficácia, rápida ação e praticidade.

A fim de comemorar o Dia Mundial de Higiene das Mãos, 5/5, durante o mês de maio, o Núcleo de Infecções Relacionado à Assistência à Saúde (NIRAS) realizará diversas ações utilizando metodologias lúdicas para ressaltar a importância da higiene das mãos no ambiente hospitalar.


Veja mais