Logon
Blog

“Andropausa”: mitos e verdades

Entenda o que acontece com o hormônio masculino quando o homem está envelhecendo.

O homem, ao envelhecer, normalmente mantém os níveis de testosterona (hormônio masculino) dentro dos valores normais, diferentemente do que ocorre com as mulheres que chegam à menopausa (pausa na produção de hormônios).

Entretanto, um percentual de homens, por sua vez, pode chegar à chamada Deficiência Androgênica do Envelhecimento Masculino (DAEM). Esse declínio hormonal é popularmente conhecido como “andropausa”. Porém, o termo, tanto clinicamente como biologicamente, não se faz apropriado, uma vez que nos homens não ocorre uma interrupção na produção dos hormônios, e sim, em apenas um grupo menor, uma redução lenta e progressiva dessa produção.

Segundo o Dr. Fransber Rodrigues, urologista do Hospital Brasília, “a Deficiência Androgênica do Envelhecimento Masculino (DAEM), ou hipogonadismo tardio do adulto, baseia-se na coexistência de níveis baixos de testosterona total no sangue, mais sinais e sintomas compatíveis. A redução na produção da testosterona, que chegue a causar desconforto clinico, é uma condição médica que irá ocorrer em alguns homens, mas nem todos terão uma queda hormonal significativa. Muitos têm até redução dos valores laboratoriais de testosterona, mas, caso não haja sintomas, não é considerada doença e não deve ser tratada”, explica.

Quando ocorre, de acordo com o médico, trata-se de uma perda gradual e lenta. “Contudo, não existe uma idade certa para a DAEM aparecer, apesar de a incidência ser mais comum após os 40 anos de idade. Além disso, problemas que resultem na queda dos hormônios andrógenos podem ocorrer até mesmo na infância, ocasionando o atraso da puberdade. A incidência do declínio relevante da testosterona, aos 50 anos, varia nos estudos, mas gira em torno de 10% dos homens, aumentando esse percentual com a idade”, enfatiza.

Entenda um pouco mais o que são mitos e verdades sobre o assunto

1 - A DAEM é a “menopausa masculina”

MITO: o mecanismo de redução da produção hormonal no homem é diferente do mecanismo da mulher, ocorre de forma gradual e em apenas alguns homens. Enquanto que, nas mulheres, ocorre em todas e de forma mais rápida. 

2 - Os sintomas de DAEM são os mesmos que ocorrem na menopausa

MITO: há alguns sintomas semelhantes, como interferência na libido e fogachos. Mas há sintomas diferentes, como redução de massa muscular.

3 - Existe uma idade para o início da DAEM​

MITO: A produção da testosterona pode até começar a declinar a partir dos 30 anos de idade, sendo uma perda gradual e lenta. Não existe uma idade certa para a DAEM aparecer, podendo iniciar-se em qualquer idade, com maior incidência de início após os 40 anos.

4 - A maioria dos homens precisa fazer reposição hormonal

MITO: a maioria dos homens não desenvolve DAEM

5 - Um fator de risco da DAEM é a obesidade

VERDADE: obesidade, hipertensão, diabetes, sedentarismo, tabagismo, álcool em excesso e aumentos de colesterol e triglicerídeos são fatores de risco.

6 - Todos os homens terão DAEM

MITO: nem todos os homens desenvolvem deficiência de testosterona e outros, apesar de redução do hormônio, não têm sintomas.

Qual médico procurar para tratar a DAEM?

A avaliação da presença de déficit de testosterona pode ser feita por qualquer médico, sendo uma ótima oportunidade as visitas periódicas ao urologista, para vigilância do câncer de próstata e outros temas da saúde masculina.  Essa avaliação deve ser feita sempre que há sintomas que podem ser decorrentes dessa deficiência, como diminuição da libido, alterações de humor, irritabilidade, sensação de cansaço, dificuldade de concentração, perda de memória, depressão, distúrbios do sono, sensação de perda de energia, anemia, redução das massas muscular e óssea, entre outros, principalmente após 50 anos de idade.



Veja mais